Ícone do Whatsapp

Desvio na coluna: o que é, tipos e tratamento

Desvio na coluna como cifose, lordose e escoliose são distúrbios que afetam a postura e a saúde das pessoas. O desvio na coluna apresenta uma curvatura mais acentuada, que pode atingir a região cervical, torácica ou lombar, causando dor e impactando o dia a dia do paciente.

homem adulto trabalhando em casa sentindo dores na coluna

O desvio na coluna são condições patológicas que afetam a coluna vertebral e podem ser causadas por doenças ou hábitos comuns do dia a dia, como má postura ao trabalho, nos momentos de diversão ao sentar no sofá para assistir TV ou até mesmo ao mexer no celular. 

Estes desvios podem ser classificados em 3 tipos: cifose, lordose ou escoliose e podem causar dores nas costas e dificuldade de movimento. Além disso, o não tratamento pode acarretar problemas de saúde mais graves, como problemas cardíacos e complicações neurológicas. 

Por isso, se quer entender mais sobre desvio na coluna, continue lendo este artigo. Vamos explicar o que é e o porquê de ser importante tratar desvio na coluna o mais rápido possível. E não deixe de acompanhar nossos outros posts para sanar outras dúvidas sobre as principais condições médicas. Boa leitura!  

O que é um desvio na coluna?

Um desvio na coluna é uma uma condição médica que causa anormalidade na curvatura da coluna vertebral, sendo dividido em: hipercifose, hiperlordose e escoliose. Ele pode ser causado por vários fatores, como má postura, obesidade, doenças, lesões ou até mesmo envelhecimento. 

ilustração de um esqueleto humano destacando a coluna vertebral
A coluna vertebral possui  3 curvaturas naturais que funcionam como equilíbrio para o corpo e lhe dão o aspecto de S. 

A coluna vertebral possui  3 tipos de curvas naturais: lordose cervical, cifose torácica e lordose lombar, que funcionam como equilíbrio para o corpo e lhe dão o aspecto de S. 

Um desvio na coluna ocorre quando há a redução ou aumento acentuado de uma ou mais curvaturas da coluna, o que compromete a sua anatomia e impacta diretamente no dia a dia do paciente.

O quadro de desvio na coluna pode causar desconforto e dores nas costas, dor no pescoço, dor nas extremidades e dificuldade para se movimentar – tudo depende de qual a região da coluna é afetada, mas a dor é o sintoma principal deste tipo de condição.

Além disso, como o desvio na coluna altera a anatomia, eles podem afetar a postura, causando desequilíbrio. É importante que, ao apresentar um ou mais sintomas de desvio de coluna procure um médico para avaliar o quadro. 

Principais desvios na coluna 

As curvaturas da coluna vertebral são divididas em curvaturas normais e patológicas. As curvaturas normais são aquelas que ocorrem naturalmente no corpo humano, que são subdivididas entre cifose e a lordose e dão o aspecto de “S” na coluna. 

Já as curvaturas patológicas decorrem das curvaturas naturais, podendo causar um aumento excessivo da curvatura ou um encurtamento da própria coluna. Existem 3 tipos de desvio na coluna: hipercifose, hiperlordose e escoliose.  

Esses desvios patológicos fazem com que o paciente sofre com sobrecarga na região, o que acaba gerando desconforto e dor. 

Quais as causas de desvio na coluna?

O desvio na coluna ocorre a partir de uma alteração anormal da curvatura do corpo e pode ser causada por doenças genética ou hábitos adquiridos ao longo da vida, como: 

  • Distrofia muscular; 
  • Má postura; 
  • Sedentarismo; 
  • Gravidez; 
  • Trauma na região lombar ou cervical;
  • Hérnia de disco;
  • Obesidade. 

Quais são os 3 tipos de desvio da coluna?

ilustração de desvios na colunas patológicos
O desvio na coluna são alterações na curvatura da coluna vertebral, que podem ser causadas por vários fatores. 

O desvio na coluna é uma alteração patológica na curvatura natural da coluna vertebral e é classificada em três tipos principais: cifose, lordose e escoliose

Hipercifose

A cifose é a condição natural do corpo e uma curvatura para a frente da coluna, que está presente na região do tórax e na porção inferior da coluna, na região sacrococcígea. Ela apresenta uma curvatura interna de 20 a 45 graus na coluna cervical. E quando passa dos 45 graus, é chamada de hipercifose.  

A hipercifose é uma condição médica em que a cifose ultrapassa o grau de curvatura natural do corpo. Esse tipo de desvio na coluna também é comumente chamada de corcunda e gera uma projeção da curvatura para trás localizada principalmente na região do pescoço. 

Hiperlordose

A lordose é uma curvatura natural da coluna e apresenta uma curvatura interna de 20 a 40 graus na coluna cervical e de 40 a 60 graus na coluna lombar. Mas quando ela ultrapassa esse grau considerado saudável, ela passa a se chamar hiperlordose. 

A hiperlordose é caracterizada por um aumento da curva lombar para dentro do corpo, o que leva a uma postura com o tronco arqueado e a cabeça projetada para trás. Esta condição pode ser causada por má postura, problemas musculares e também pode ser hereditária.

Escoliose

A escoliose é um encurtamento da coluna causado por uma curvatura anormal, fazendo com que a coluna se curve para um dos lados, podendo dar o aspecto de forma de “C” ou “S”. Esse tipo de curvatura pode ser vista olhando a pessoa de costas. 

Principais sinais de desvios na coluna

jovem com dor nas costas por ficar sentada o dia inteiro
Os desvios na coluna são problemas ortopédicos que afetam a postura e o alinhamento da coluna vertebral

O corpo demonstra alguns sinais que indicam a existência de uma curvatura patológica. O principal sintoma de desvio na coluna é a dor na região afetada, entre outros, como:

  • Dores nas costas; 
  • Dores no pescoço; 
  • Alteração na postura; 
  • Rigidez;
  • Dificuldades para se abaixar;
  • Dificuldade para carregar pesos;
  • Formigamentos nas extremidades do corpo;
  • Alteração na sensibilidade; 
  • Problemas de equilíbrio; 
  • Postura curvada ou desviada. 

Sentir dor na coluna e costas, portanto, é um dos principais sinais de desvio na coluna. Esta dor pode ser um tipo de dor constante ou intermitente que pode ser sentida na parte superior, meio ou inferior das costas.  

Em casos mais avançados de desvio na coluna, ele pode causar dificuldade para respirar, uma vez que a pressão que exerce nos pulmões pode dificultar a respiração e, assim, de realizar tarefas simples do dia a dia. 

O que causa desvio na coluna?

A causa da maior parte dos tipos de desvio na coluna patológica da coluna é de causa desconhecida, mas em casos em que se é possível de determinar sua origem, o desvio na coluna pode ser por doenças ou serem adquiridas ao longo da vida, como: 

  • Hábitos posturais inadequados; 
  • Traumas na coluna; 
  • Obesidade; 
  • Realização de atividade física pesada; 
  • Tabagismo; 
  • Tumores. 

Diagnóstico de desvio na coluna

O diagnóstico de desvio na coluna é realizado por meio de exames clínicos, em que o médico realiza uma anamnese para entender o histórico médico do paciente, seus sintomas e o examina fisicamente, com o paciente de frente, de costas e de perfil. 

Além disso, pode ser necessário realizar exames de imagem, como radiografias, tomografia computadorizada (TC) e ressonância magnética (RM) para ter um diagnóstico definitivo e o médico indicar o melhor tratamento. 

O diagnóstico precoce de desvios na coluna é importante para o tratamento adequado. Por isso, ao sentir os principais sinais de desvio na coluna procure um médico especialista para realizar um diagnóstico preciso e iniciar o tratamento adequado.

Tratamento para desvio na coluna

mulher jovem malhando na rua sentindo dor nas costas
O tratamento para desvio na coluna pode variar de acordo com o grau de curvatura e a idade do paciente.

O tratamento para desvio na coluna pode variar de acordo com o grau de curvatura e a idade do paciente. Em casos leves, o tratamento pode ser feito com exercícios de alongamento e fortalecimento muscular por meio de fisioterapia e exercícios leves, além de orientação postural. 

Além disso, o uso de órteses, aparelhos que permitem alinhar, corrigir ou regular uma parte do corpo, pode ser indicado para ajudar a alinhar a coluna. Já em caso de desvio na coluna mais grave, pode ser necessária a realização de cirurgia. 

Ter desvio na coluna é motivo para aposentar?

A aposentadoria por ter algum dos tipos de desvio na coluna é um direito previsto na legislação brasileira. Portanto, quem sofre com esse tipo de condição e possui um diagnóstico médico que aprove que a doença impede o trabalhador de exercer suas atividades profissionais, o mesmo pode pedir a aposentadoria para ter uma segurança. 

Como evitar desvios na coluna?

Fora os casos genéticos, é possível evitar adquirir o desvio na coluna ao longo da vida. Para isso, é importante adotar hábitos saudáveis, como manter uma boa postura ao trabalhar, assistir TV ou mexer no celular, além de praticar exercícios físicos adequados para fortalecer a região. 

Portanto, para prevenir o desvio na coluna: 

  • Mantenha-se dentro do peso; 
  • Realize atividades físicas;
  • Não use salto alto durante um longo período;
  • Faça pausas durante o trabalho para se alongar; 
  • Não fique longos períodos na mesma posição.

A Unidade Médica Avançada conta com uma clínica no Itaim Bibi, em São Paulo, com profissionais especializados em dores e problemas na coluna, atuando através de medicações e procedimentos intervencionistas. 

Por isso, se você estiver com sintomas como dor na coluna, é importante se consultar com um médico para garantir o melhor diagnóstico e tratamento. 

Data de publicação: